Estamos concorrendo ao Prêmio Topo Blog 2013. Vote aqui:

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Viver da Cultura

Por Giselle Vergna

Me diga qual é o artista que não almeja viver e se sustentar financeiramente de sua arte? Seja ela qual for, se música, dança, teatro, graffiti, artesanato, não importa. O dom de cada artista pode, sim, ser comparado ao dom de um administrador de empresas. As artes são 'serviços' prestados aos consumidores, portanto, passíveis de geração de renda aos seus produtores.

Daí a idéia do Instituto Pólis, do Centro Cultural da Espanha de São Paulo e da  Rede de Artistas da Cidade Tiradentes promoverem uma oficina para abrir discussões sobre Economia Solidária da Cultura.

Como as práticas artístico culturais podem colaborar para o desenvolvimento local, valorizando a identidade do indivíduo e da comunidade, podendo levá-la a um sistema sustentável de geração de renda?

Venha participar de um dia inteiro de debates com produtores de cultura que viveram grandes experiências e fizeram a diferença em suas comunidades. 

Confira os grandes nomes: 

Ferréz, escritor periférico e criador da grife de Capão Redondo, 1Dasul;
Adriana Barbosa, criadora do Feira Preta Cultural; 
Mateus Subverso, um dos criadores da Edições Toró; 
Gil Marçal, coordenador do Programa Vai da Secretaria de Cultura;  
T Kaçula, criador da Rua do Samba; e 
Adriano Mauriz, coordenador do Instituto Cultural Pombas Urbanas.

Quando? 

Dia 16 de outubro das 9h00 às 17h00

Onde ? 

Centro Cultural Arte em Construção - Instituto Pombas Urbanas
Av Metalúrgicos, 2100, Cidade Tiradentes, São Paulo/SP.


Mais informações, confiram o e-flyer:
 Clique na imagem para ampliá-la
Postar um comentário